Terça-feira
17 de Setembro de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acessar seu processo.

Notícias

Solenidade marca 170 anos de Joaquim Nabuco e 70 anos da Fundaj

Por iniciativa do presidente da Casa, deputado Eriberto Medeiros (PP), a Assembleia Legislativa celebrou nesta segunda (19), em Reunião Solene, os 170 anos  do  abolicionista e diplomata pernambucano Joaquim Nabuco. Também foram comemorados, na ocasião, os 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), em cerimônia com a presença de Pedro Nabuco, bisneto do político. Vinculada ao Ministério da Educação, a Fundaj foi concebida com o propósito de preservar o legado histórico-cultural de Joaquim Nabuco, com ênfase nas regiões Norte e Nordeste. Idealizada pelo sociólogo Gilberto Freyre, em 1947, a entidade foi criada como Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais, em homenagem ao abolicionista, que também é patrono do Poder Legislativo pernambucano. Eriberto Medeiros destacou que a Fundaj se notabiliza em todo o País pela seriedade e compromisso com a educação, as causas sociais, o patrimônio histórico e o desenvolvimento humano. “A Fundação vem mantendo vivos os ideais de Freyre, Nabuco e de tantas outras personalidades que dedicaram suas vidas ao desenvolvimento regional, econômico e social do Norte e Nordeste brasileiros”, observou. O presidente ressaltou que lembrar os 70 anos da Fundaj e os 170 anos de nascimento de Nabuco é enaltecer a memória da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Como parte das comemorações, o parlamentar anunciou a exposição Nabuco em Casa, montada pela Fundaj no hall de entrada do Anexo I – Edifício Nilo Coelho, e inaugurada também nesta segunda. “Este evento vem ratificar a disponibilidade deste Parlamento em contribuir com o  fortalecimento da Fundaj. Em nossa gestão, temos buscado parcerias com órgãos e instituições. Aproveitamos para anunciar que a Mesa Diretora coloca-se à disposição da Fundação para compartilhar experiências e iniciativas em prol do desenvolvimento da educação”, salientou Medeiros. O presidente da Fundaj, Antônio Campos, recebeu uma placa comemorativa da Alepe. O gestor agradeceu a iniciativa da Alepe e ressaltou que a entidade permanecerá enaltecendo o legado de Joaquim Nabuco. “É lá que estão os mais de 15 mil itens do acervo do abolicionista. Trouxemos uma parte para ficar em exposição ao público”, pontuou. Pedro Nabuco foi presenteado com uma coleção de livros editados pela Assembleia e uma escultura de um caboclo de lança. Ele registrou que o bisavô era, antes de tudo, um democrata e que, para a família, representa uma fonte de saberes. “Sentimos muita honra e alegria por essa homenagem  da Alepe”, declarou. Exposição – Joaquim Nabuco nasceu no Recife, em 19 de agosto de 1849, e faleceu nos Estados Unidos em 17 de janeiro de 1910. Foi escritor, diplomata, político, jurista e o mais popular dos abolicionistas brasileiros. Para marcar os 170 anos do pernambucano, a Fundação Joaquim Nabuco montou a exposição Nabuco em Casa, que ficará aberta ao público entre 20 de agosto e 5 de setembro, no hall de entrada do Anexo I – Edifício Nilo Coelho, da Assembleia Legislativa (Rua da União, 439). A mostra é uma coletânea de documentos e objetos que pertenceram ao político, como cartas, diários e fotografias, que retratam os pensamentos de Nabuco desde a infância até os últimos dias de vida.  
19/08/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.