Sábado
19 de Outubro de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acessar seu processo.

Notícias

Moradoras de Tejucupapo participam de ação que busca capacitar mulheres para a política

Símbolos de luta e de resistência política no Estado, moradoras do distrito de Tejucupapo, em Goiana (Região Metropolitana do Recife), participaram, nesta quinta (12), das atividades da Ação Formativa Mulheres na Tribuna – Adalgisa Cavalcanti. Convidado pela deputada Delegada Gleide Ângelo (PSB), o grupo pôde conhecer a sede e a história do Legislativo estadual, acompanhar o dia de trabalho dos deputados e assistir a uma palestra que discorreu sobre formas de ampliar a participação feminina nos espaços de poder.  “Se hoje nós mulheres estamos aqui, ocupando um espaço na política, é porque lá atrás as Heroínas de Tejucupapo lutaram por nós”, lembrou Gleide Ângelo, registrando que a luta por participação e equidade de gêneros deve ser permanente. “Para criarmos uma cultura de igualdade, é preciso, antes, desconstruirmos o machismo em nossa sociedade. Se lugares públicos como a Assembleia não forem ocupados pelas mulheres, nós não teremos avanços, porque não há igualdade sem representatividade”, acrescentou a deputada, que preside a Comissão em Defesa da Mulher na Alepe.  O pronunciamento foi feito durante a Reunião Plenária, conduzida nessa quarta (11) pela presidente em exercício da Alepe, deputada Simone Santana (PSB). A vice-presidente da Casa substitui, entre os dias 11 e 16 de setembro, o presidente Eriberto Medeiros (PP), que chefia provisoriamente o Executivo estadual na ausência do governador e da vice-governadora. Esta é a primeira vez, em 185 anos, que uma mulher assume a presidência do Legislativo pernambucano. “A data de hoje é uma conquista de todas as pernambucanas. Se hoje nosso Estado tem uma vice-governadora, a maior bancada feminina da história do legislativo estadual e organismos de políticas para mulheres atuantes é porque lá atrás, grandes guerreiras como as Heroínas de Tejucupapo fizeram história”, registrou Santana. A parlamentar é a idealizadora da Ação Formativa Adalgisa Cavalcanti, instituída pela Resolução n° 1375/2016.  Presidente da Associação Heroínas de Tejucupapo e fundadora do grupo teatral que conta a história da batalha travada contra os holandeses em 1646, Luzia Maria da Silva destacou o papel da mulher na luta por direitos. “Com a força das heroínas, os holandeses foram embora naquela época. Hoje, os holandeses que rondam Tejucupapo são a falta de emprego, de oportunidade e de investimento em cultura. Ainda há muito a ser feito por todos”, pontuou. Para Jussara da Silva Santos, de 32 anos, estar na Assembleia é uma oportunidade para as mulheres conhecerem melhor seus direitos e exigir que eles sejam garantidos pelo Poder Público. “Participar da ação é um grande aprendizado”, avaliou. Atividades – Pela manhã, o grupo conheceu um pouco da história do Parlamento pernambucano e do Palácio Joaquim Nabuco por meio da exposição do superintendente de Patrimônio Histórico da Alepe, Sílvio Amorim. Em seguida, as mulheres puderam acompanhar os debates da Reunião Plenária. À tarde, fechando a programação, a  assessora especial da Secretaria Estadual da Mulher, Beatriz Vidal, fez uma atividade sobre feminismo e participação popular.    
12/09/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.