Sábado
21 de Julho de 2018 - 

Finanças reconhece utilidade pública de associações do Agreste Meridional

Duas associações sediadas em Garanhuns (Agreste Meridional) tiveram declarações de utilidade pública aprovadas pela Comissão de Finanças na reunião desta quarta (7). As propostas de lei pretendem habilitar a organização não governamental (ONG) Plenitude Viva e a Associação dos Deficientes Visuais do Agreste Meridional de Pernambuco (Advampe) para receber verbas estaduais. “O reconhecimento de utilidade pública oficializa que essas entidades fazem um trabalho importante para a sociedade pernambucana. Com isso, elas podem executar programas previstos no Orçamento público e receber recursos de emendas parlamentares”, explicou o presidente do colegiado, deputado Clodoaldo Magalhães (PSB). O Projeto de Lei (PL) nº 1520/2017, de autoria do deputado Bispo Ossesio Silva (PRB), reconhece a utilidade pública da ONG Plenitude Viva. A associação, fundada em 2013, oferece cursos para 75 crianças e adolescentes no contraturno escolar, apoio e doações para 140 famílias em situação de vulnerabilidade e, ainda, atende uma média de 15 moradores de rua por semana, segundo a justificativa. O deputado Paulinho Tomé (PT) propôs, por meio do PL nº 1795/2017, o benefício para a Advampe, instituição fundada em 2001 por um grupo de pessoas cegas e com baixa visão dos municípios de Angelim, Correntes, Lajedo e Garanhuns. Atualmente, mais de 190 pessoas com deficiência visual e outras deficiências são atendidas pela entidade, conforme ressalta o projeto.
07/03/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.